JUNTE-SE A MILHARES DE PESSOAS

Cadastre-se em nossa newsletter e receba conteúdos exclusivos e com prioridade!

Como tratar a parvovirose? Saiba como cuidar do seu cachorro nessa emergência

Cuidar de pets requer muita atenção, ainda mais em casos de contágio por parvovírus em cães filhotes ou adultos. Esta é uma doença perigosa que se não tratada adequadamente, pode causar problemas graves ao animal. 

Para você não ver o seu companheiro sofrendo com dores, é fundamental ter certos cuidados para prevenir a doença. E, se acontecer a contaminação, você terá conhecimento sobre o que pode ser e correr para uma clínica veterinária mais próxima com o seu cachorro!

O que é a parvovirose?

A parvovirose é uma doença causada pelo parvovirus, que atinge muitos cães adultos e filhotes não-vacinados. É uma virose extremamente contagiosa e pode afetar também os idosos que precisam de mais cuidados. 

Há uma taxa elevada de mortalidade nos pets mais novos, portanto, se você observar qualquer anormalidade do animal, procure um veterinário perto da sua casa para realizar os exames e iniciar os tratamentos.

Como se contrai o vírus?

A transmissão ocorre quando um de seus caes entra em contato com as fezes contaminadas de outros cachorros. Há possibilidade do pet também desenvolver a virose através de fômites, objetos inanimados que carregam microrganismos perigosos. 

Todos os sinais da enfermidade surgem em até quatro dias, após o animal se contaminar e não ter recebido as vacinas adequadamente. Após o quarto dia, o cachorro elimina em abundância o vírus através das fezes e, para garantir que os demais animais de casa não se contaminem, a limpeza local é obrigatória.

Quais os riscos da doença?

O principal risco é o óbito do cachorro pelo parvovírus não tratado a tempo. Caso o animal sobreviva, pode permanecer com sequelas temporárias, como astenia e anorexia, mas curadas com o decorrer dos dias. 

Para seu amigo ficar saudável, o veterinário prescreve probióticos e suplementos alimentares. O ideal é você seguir todas as informações criteriosamente, garantindo que o canino fique forte e pronto para brincar com você.

Como tratar o parvovírus?

Após o cachorro passar pelo teste ELISA e haver o diagnóstico nas mãos do veterinário, você realizará os cuidados com fluidoterapia e administração de antieméticos, além de dar ao animal antibióticos para prevenir que bactérias oportunistas o contaminem. 

Realize também a limpeza da casa inteira, principalmente nos ambientes que o seu pet costuma frequentar. Se houver mais cachorros em sua residência, mantenha-os afastados do cão adoecido. 

O cuidado correto com cachorros é levá-los para tomarem vacinas periodicamente, conforme orientado na caderneta de vacinação entregue por seu veterinário. Até os três meses de vida, é essencial ter acontecido a aplicação das três doses de vacina polivalente que previnem a enfermidade.

Parvovirose pega em humanos?

parvovirus

O parvovírus não é uma zoonose, portanto, os seres humanos não são contaminados. No entanto, os tutores podem contaminar os pets ao voltar da rua com a sola do sapato ou os pneus do carro sujos de fezes infectadas. 

Por mais que você não tenha a intenção de causar esse desconforto no seu amigo, pode acontecer indiretamente. A única maneira de evitar o problema é retirando os sapatos antes de entrar em casa e limpando-os, além de ter atenção na rua e no que pisa na calçada. 

Se você perceber sintomas como vômito, diarreia acompanhada de sangue ou sem, falta de apetite, perda de peso e apatia, procure ajuda profissional. Esta é uma doença intestinal que pode ser facilmente confundida com a giardia canina, que apresenta características muito parecidas.

Prevenção e vacinação como medidas cruciais

A prevenção da parvovirose é fundamental para manter a saúde dos cães. A vacinação é a principal forma de prevenir a doença, especialmente em filhotes.

Siga o cronograma de vacinação recomendado pelo veterinário, garantindo que todas as doses da vacina polivalente sejam administradas.

Além disso, evite expor seu cão a ambientes potencialmente contaminados, como parques onde outros animais possam ter defecado.

A higiene adequada, a limpeza dos espaços frequentados pelo cão e a educação sobre não trazer resíduos contaminados para casa também desempenham um papel importante na prevenção.

Importância do diagnóstico precoce e tratamento adequado

O diagnóstico precoce da parvovirose é essencial para aumentar as chances de recuperação do animal.

Se você observar sintomas como vômitos, diarreia, falta de apetite e letargia, é crucial procurar um veterinário imediatamente.

O profissional realizará testes para confirmar o diagnóstico e iniciará o tratamento adequado, que geralmente inclui terapia de suporte, administração de fluidos intravenosos, antibióticos e medicamentos para aliviar os sintomas.

O tratamento deve ser seguido rigorosamente para aumentar as chances de recuperação completa do cão.

Conclusão

A parvovirose é uma doença grave e contagiosa que requer atenção cuidadosa por parte dos tutores. A prevenção através da vacinação, da higiene adequada e da conscientização sobre como evitar a contaminação são medidas essenciais para proteger os cães dessa enfermidade.

Caso o cão seja infectado, o diagnóstico precoce e o tratamento adequado são vitais para a sua recuperação. Lembre-se sempre de buscar orientação profissional ao menor sinal de sintomas e siga as recomendações do veterinário para garantir a saúde e o bem-estar do seu companheiro de quatro patas.

Com cuidado e conhecimento, você pode proporcionar uma vida saudável e feliz para o seu pet.

Leia também:

Continue Lendo

tradução técnica

Tradução técnica: o que é e quando realizá-la

Entenda o que é tradução técnica, seus tipos e quando ela é exigida em negócios e projetos acadêmicos. Em um mundo onde as fronteiras entre países se tornam cada vez mais fluidas, a comunicação eficiente e precisa é imprescindível, especialmente

Leia Mais »
plugins premium WordPress